Justiça Federal do Rio Grande do Norte condena empresário Edvaldo Fagundes, mulher e filhos - Jornal Potiguar

Últimas

sábado, 26 de agosto de 2017

Justiça Federal do Rio Grande do Norte condena empresário Edvaldo Fagundes, mulher e filhos


A Justiça Federal do Rio Grande do Norte condenou o empresário Edvaldo Fagundes, sua mulher e filhos. No processo, 12 pessoas foram sentenciados com penas que vão desde prestação de serviço à comunidade até 21 anos de prisão em regime fechado. Os réus foram condenados por abrir empresas em nomes de "laranjas" para não pagar impostos federais.

Toda a investigação começou com a Operação Salt, deflagrada em 2013, pelo Ministério Público Federal de Mossoró com objetivo de desarticular uma organização criminosa acusada de praticar crimes de sonegação fiscal, apropriação indébita previdenciária, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, entre vários outros crimes que foram descobertos no decorrer da Operação da Polícia Federal.

Na sentença, o juiz analisou as provas apresentados pelo Ministério Público Federal, assim como a defesa de casa réu. Após analisar cada detalhe da defesa e da acusação, o juiz Orlan Donato Rocha, da 8a Vara Federal de Mossoró, decidiu pela sentença condenatória nos termos abaixo.

Condenados e suas respectivas sentenças:

Edvaldo Fagundes de Albuquerque – 21 anos de reclusão em regime fechado

Ana Catarina Fagundes de Albuquerque – 4 anos e 8 meses de prisão em regime semiaberto

Rodolfo Leonardo Soares Fagundes de Albuquerque – 9 anos de prisão no fechado

Felipe Vieira Pinto – 4 anos e 8 meses no semiaberto
José Bonifácio Dantas de Almeida – 4 anos e 8 meses no semiaberto

Miguel Ângelo Barra e Silva – 2 anos e 4 meses prestando serviços à comunidade e multa

Joel Ferreira de Paula – 2 anos de prestação de serviços à comunidade e multa

José de Arimateia Costa – 2 anos de prestação de serviços à comunidade e multa

José Dutra de Almeida Lira Neto –
 2 anos de prestação de serviços à comunidade e multa

Zulailde de Freitas Gadelha – 2 anos e 4 meses de prestação de serviços à comunidade e multa

Genival Silvino de Sousa – 2 anos e 4 meses de prestação de serviços à comunidade e multa

Eduardo Fagundes de Albuquerque – 2 anos e 4 meses de prestação de serviços à comunidade e multa

Veja sentença na ÍNTEGRA.


Fonte: Mossoró Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário