Falta de recursos humanos é hoje o principal problema no Hospital Walfredo Gurgel, diz Cremern - Jornal Potiguar

Últimas

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Falta de recursos humanos é hoje o principal problema no Hospital Walfredo Gurgel, diz Cremern

Diretora se comprometeu a enviar para Promotora Iara Pinheiro um levantamento geral e atualizado sobre o déficit de médicos e demais profissionais

O presidente também ressaltou a importância de planejamento com a participação de todos

Na manhã desta segunda-feira, 26, o Hospital Walfredo Gurgel e o Pronto Socorro Clóvis Sarinho receberam uma fiscalização do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte – Cremern juntamente com representantes do Ministério Público Estadual, Tribunal de Contas do Estado, Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) e Conselho de Enfermagem (Coren).  A falta de recursos humanos foi o grande problema constatado durante a vistoria. De acordo com a direção do hospital, o déficit geral de técnicos e enfermeiros atualmente chega a 239 profissionais. Sem falar na falta de especialistas médicos e de outras categorias.
Denominada de Fiscalização Interinstitucional, a mesma foi provocada pelo Cremern junto as demais instituições, com o principal objetivo de avaliar a estrutura e as dificuldades que o hospital e o pronto socorro enfrentam. A fiscalização foi acompanhada pela diretora, Dra. Fátima Pereira Pinheiro, e passou por quase todas as áreas do hospital, como UTIs Geral e pediátrica, setor de pós-operatório e pronto socorro.
O Cremern entende que cada instituição trabalha dentro de suas prerrogativas, mas juntas, cada uma com sua função, poderá em grupo contribuir com mais eficácia para a solução desses problemas, incluindo não apenas as entidades fiscalizadoras, mas também os gestores que apresentarão os problemas e as dificuldades.
“A fiscalização junto com outras instituições foi interessante para sugerir uma maior proximidade de cada uma e reativar o Fórum de Saúde Pública, para tentar contribuir com a melhoria da saúde pública do nosso Estado. O maior objetivo é tornar a rede de assistência do serviço público de saúde mais eficiente e eficaz possível, extinguindo a superlotação dos hospitais da capital, que acaba trazendo maus resultados, sobrecarregando equipes, entre outros problemas”, garante Marcos Lima de Freitas, presidente do Cremern.
O presidente também ressaltou a importância de planejamento com a participação de todos. “Temos de juntar esforços, sair da teoria e ir para a prática”, disse.
Uma reunião na diretoria do hospital foi realizada logo após a vistoria com todos representantes. Para a Promotora de Defesa da Saúde e Coordenadora das PMJS, Iara Maria Pinheiro de Albuquerque, a presença de representantes do TCE foi importante para ver a realidade da falta de recursos humanos, já que existe a questão do concurso público.
A diretora do HWG se comprometeu a enviar para Promotora Iara Pinheiro um levantamento geral e atualizado sobre o déficit de médicos e demais profissionais.

Fonte: Agora RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário