Sob risco do RN perder Guararapes, Rogério Marinho critica “ambiente hostil” - Jornal Potiguar

Últimas

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Sob risco do RN perder Guararapes, Rogério Marinho critica “ambiente hostil”

Notícias em torno de uma possível saída da fabrica do Estado cresceram após uma ação do Ministério Público do Trabalho do RN, ao cobrar uma multa de R$ 37 milhões a empresa

"Estamos atravessando um momento de muitas dificuldades econômicas e o estado precisa preservar os poucos empregos que possui" disse Rogério
Gigante do setor têxtil, a Guararapes recebeu convite para investir no Maranhão, em um modelo semelhante ao já realizado no Rio Grande do Norte por meio do Pró-Sertão. Com isso, uma das maiores geradoras de emprego do Estado pode estar de mudança, levando com ela os milhares de postos de trabalho que gera direta e indiretamente. Diante desse risco, o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) saiu em defesa da continuidade do Pró-Sertão e dos empregos no RN e criticou o “ambiente hostil” a empreendedores potiguares.
 “Estamos atravessando um momento de muitas dificuldades econômicas e o RN precisa preservar os poucos empregos que possui. Espero que essa notícia possa ser o catalisador para o Estado criar um ambiente favorável a quem gera emprego”, disse Rogério Marinho, que foi o criador do Pró-Sertão (Programa de Industrialização do Interior), responsável por gerar cerca de 5 mil empregos diretos.
 As notícias em torno de uma possível saída da Guararapes do Estado cresceram após uma ação do Ministério Público do Trabalho do RN (MPT-RN) cobrar uma multa de R$ 37 milhões a empresa, justamente pela contratação das pequenas oficinas de costura integrantes do Pró-Sertão. O processo está em tramitação no Tribunal Regional do Trabalho do RN (TRT-RN).
 Rogério espera que “o bom senso seja ingrediente da decisão que Judiciário irá tomar em relação a esse caso” e que “no futuro possamos criar ambiente favorável a quem quer gerar empregos e ajudar a desenvolver a economia do RN”. O parlamentar ainda cobrou a implantação definitiva da Zona de Processamento de Exportação de Macaíba, como alternativa a uma maior atração de investimentos no Estado.
 A Guararapes recebeu na semana passada o projeto da Zona de Exportação do Maranhão (ZEMA). A proposta foi levada até o empresário Flávio Rocha, presidente do grupo, pelo senador maranhense Roberto Rocha. O parlamentar revelou o encontro por meio das redes sociais e ganhou repercussão no jornal Agora RN.
 Segundo Roberto Rocha, o convite para que a ZEMA fosse apresentada aos diretores da Guararapes partiu do próprio Flávio. “Fico feliz em ver que esse projeto vem despertando interesse no mundo empresarial mais avançado do país, e até mesmo no exterior. Flavio Rocha tem planos de expansão de suas fábricas de confecção, que geram milhares de empregos, e o Maranhão entra agora no seu radar de possibilidades”, disse o senador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário