Modelo potiguar, natural de Macau/RN é preso em aeroporto tentando viajar para Europa com Cocaína - Jornal Potiguar

Últimas

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Modelo potiguar, natural de Macau/RN é preso em aeroporto tentando viajar para Europa com Cocaína

Modelo potiguar é preso em aeroporto tentando viajar para Europa com cocaína
Um modelo potiguar de 20 anos e outra mulher foram presos em flagrante por tráfico internacional de drogas, no Aeroporto Internacional dos Guararapes, na Zona Sul do Recife, com 5 quilos de cocaína ao todo. De acordo com a Polícia Federal, os dois trabalham como modelos e não se conheciam, mas ambos foram aliciados por seus agenciadores sob a promessa de uma carreira na Europa.
A PF acredita que alguns agentes de moda estão aliciando e incentivando jovens modelos a servir de transportadores do tráfico internacional de entorpecentes, sob a promessa de uma carreira promissora no ramo da moda na Europa.
Segundo a reportagem do G1, a prisão do potiguar aconteceu por volta das 5h30, do domingo (11), durante uma fiscalização de rotina da PF. Foram detectadas duas placas de formato retangular na mala de Alisson de Souza Trajano, de 20 anos, natural de Macau. 
Os policiais federais constataram que ele transportava 2,2 quilos de cocaína em um fundo falso. Com ele, a PF também apreendeu um cartão de embarque e um celular.
Durante o interrogatório, segundo a polícia, ele afirmou que trabalha com o modelo há sete meses, em São Paulo, e que levaria a droga para Lisboa, em Portugal. Ele teria sido aliciado pelo agenciador e só teria o valor do serviço acertado ao desembarcar na Europa, onde já teria uma proposta de emprego. Ele teria recebido 1.000 euros para custear as despesas da viagem.
Mais cedo, por volta de 1h45, uma mulher de 21 anos, que é natural do Paraná, também  passou por uma revista, após os policiais identificarem uma placa de formato retangular em um fundo falso da bagagem, através do aparelho de Raio-X.
Ao abrir a mala da suspeita, foi encontrado um invólucro com 2,8 quilos de uma substância orgânica, identificada pela PF como cocaína após um narcoteste. Além da droga, foram apreendidos cartão de embarque, um celular e 850 euros, equivalente a cerca de R$ 3.570.
Os dois suspeitos foram conduzidos para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel) e Colônia Penal Feminina do Bom Pastor, onde ficam à disposição da Justiça Federal. Se condenados, eles podem pegar de cinco a 20 anos de prisão. 
Foto: Reprodução
Fonte: Mossoró Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário