[Situação grave] Cidade de Lastro na Paraíba está sem policiamento aproximadamente 5 meses - Jornal Potiguar

Últimas

terça-feira, 20 de novembro de 2018

[Situação grave] Cidade de Lastro na Paraíba está sem policiamento aproximadamente 5 meses


A cidade do Lastro, localizada no Sertão paraibano, distante cerca de 495 quilômetros de João Pessoa, capital do estado, vem enfrentando um dos momentos mais graves de sua história.

A cerca de pouco mais de 5 meses, a cidade não tem policiamento algum para fazer a segurança da população.

A situação se torna ainda mais preocupante pelo fato dá cidade fazer fronteira com o estado do Rio Grande do Norte, o que propicia a entrada de marginais, que circulam livremente, sem que aja prevenção por parte da polícia.

As autoridades de segurança parecem não estar nem aí para a cidade de aproximadamente 3 mil habitantes, e não tomam nenhuma providência. No máximo o que é feito, é o envio esporádico de uma viatura do destacamento de Vieirópolis, o que nem ocorre todos os dias, e os moradores seguem em uma rotina de medo e pavor.

Nos bastidores, o que se comenta é que não existe efetivo suficiente no 14º Batalhão de Sousa, responsável pela área do Lastro, e também não existe uma boa vontade dos responsáveis para resolver este problema.

Durante a semana passada, mais um assalto, dos muitos que são registrados foi realizado em um posto de combustíveis, onde foi levado dinheiro e celulares, e os bandidos ainda em uma demonstração de poder e de total falta de policiamento, saíram atirando pra cima. Na madrugada do dia 30 de setembro do decorrente ano, uma ação criminosa por parte de uma quadrilha também ocorreu na cidade, onde bandidos fortemente armados invadiram o município e promoveram um verdadeiro terror ao explodirem uma agência dos Correios.

Enquanto os órgãos competentes estão sem preocupação alguma em resolver essa situação nefasta, a população vive dias de terror, com a insegurança que ocorre no Lastro. Já a bandidagem vive dias tranquilos, com esse descaso e falta de responsabilidade das autoridades.

Fonte: Sertão Informado

Nenhum comentário:

Postar um comentário