Temporal alaga Marginal Tietê e deixa motoristas ilhados em SP - Jornal Potiguar

Últimas

sábado, 1 de dezembro de 2018

Temporal alaga Marginal Tietê e deixa motoristas ilhados em SP

Manhã teve ao menos 40 pontos de alagamento, os piores na Marginal Tietê, sentido Castello Branco. Aeroporto de Congonhas teve voos cancelados e atrasados.


Marginal Tietê está alagada embaixo da Ponte das Bandeiras, na Zona Norte de SP, após temporal — Foto: Tatiana Santiago/G1
Marginal Tietê está alagada embaixo da Ponte das Bandeiras, na Zona Norte de SP, após temporal — Foto: Tatiana Santiago/G1
As fortes chuvas registradas entre a noite de sexta (30) e a madrugada deste sábado (1) provocaram transtorno aos paulistanos. A cidade de São Paulo registrava às 7h30 ao menos 40 pontos de alagamentos, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

De acordo com o órgão, a capital tinha 80 km de lentidão às 8h, índice bem acima da média para o horário. Às 10h, a CET informou que a Marginal Tietê estava com os dois sentidos liberados.

O temporal também causou reflexos no Aeroporto de Congonhas e na Rodoviária do Tietê. Voos chegaram a ser cancelados e os ônibus que estavam previstos para chegar ou partir do tiveram atrasos.

Veja como está a situação:
A cidade apresentava 40 pontos de alagamento às 7h30;
A Marginal Tietê estava com 11 km de lentidão nos dois sentidos às 9h;
A lentidão provoca reflexos nas rodovias Fernão Dias e Dutra, na chegada a São Paulo;
Em Congonhas, 19 voos foram cancelados até as 11h, segundo a Infraero;
O remanejamento da malha áerea devido ao mau tempo em SP provocou atrasos em Brasília e passageiros protestaram;
No Terminal Rodoviário Tietê, os ônibus estavam saindo com mais de duas horas de atraso por volta das 10h deste sábado.
Marginal Tietê
O temporal provocou vários pontos de alagamentos intransitáveis na Marginal Tietê na região da Zona Norte. Um dos pontos mais críticos foi registrado embaixo da Ponte das Bandeiras, que chegou a ficar bloqueada em ambos os sentidos.

Por volta das 9h, a Marginal Tietê apresentava 11 km de lentidão tanto no sentido Castello Branco como no sentido Ayrton Senna.

Às 10h, a CET informou que os ambos os sentidos estavam liberados.

Rio Tietê transbordou por conta das fortes chuvas em SP — Foto: Tatiana Santiago/G1

Um caminhão chegou a ficar ilhado embaixo da Ponte das Bandeiras no sentido Ayrton Senna. Agentes da CET estiveram no local e bloquearam os acessos à pista.

Alguns motoristas ficaram presos no congestionamento durante a madrugada deste sábado e, pela manhã, não conseguiam sair da marginal enquanto a água não baixasse.

As pontes da Vila Maria, Vila Guilherme e Casa Verde, no sentido Castello Branco, tiveram problemas.

Para evitar ficarem presos nos alagamentos ou congestionamentos, muitos motoristas que tentavam acessar a marginal voltavam na contramão.

A lentidão provocou reflexos nas rodovias Fernão Dias e Dutra, na chegada a São Paulo.

Apesar dos transtornos, o Centro de Gerenciamento de Emergências de São Paulo (CGE) não registrou alertas na cidade.

Voos cancelados
O funcionamento do Aeroporto de Congonhas foi afetado. Segundo a Infraero, até as 11h, 15 voos foram cancelados desde a meia-noite de sábado. Dos 89 voos programados, 38 voos atrasaram.

O aeroporto está funcionando por instrumentos desde a abertura, nesta manhã. Somente pilotos com permissão de pilotar em condições de mau tempo e aeronaves quem tenham funcionamento por instrumentos puderam pousar.

Na manhã de sábado, o remanejamento da malha aérea provocado pelo mau tempo em SP causou atrasos no aeroporto de Brasília e passageiros protestaram, informou a Latam Airlines.

Na noite de sexta , a chuva forte que atingia São Paulo deixou toda a cidade em estado de atenção para alagamento. O terminal não recebeu voos de Brasília, Rio de Janeiro e Curitiba durante uma hora devido à falta de visibilidade, de acordo com a Infraero.

Terminal Rodoviário Tietê
No Terminal Rodoviário Tietê, os ônibus estavam saindo com mais de duas horas de atraso por volta das 10h deste sábado.

O problema foi causado devido aos atrasos nas chegadas e saídas das empresas que fazem o Vale do Paraíba, as cidades ao longo da Castello Branco e da rodovia Anhanguera Bandeirantes.

Rodízio de veículos
Após determinação do prefeito Bruno Covas (PSDB) e do secretário municipal de Mobilidade e Transportes, João Octaviano Machado Neto, a CET liberou a circulação dos caminhões neste sábado, das 10h às 14h, em toda a Zona Máxima de Restrição de Caminhões, devido ao temporal que atingiu a cidade na madrugada deste sábado.

Motoristas relatam transtornos
No Twitter, motoristas relataram problemas para seguir o caminho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário