Três dias após transplante, Bruninha não resiste e morre no Recife (PE) - Jornal Potiguar

Últimas

segunda-feira, 8 de abril de 2019

Três dias após transplante, Bruninha não resiste e morre no Recife (PE)


A menina Brunna Lopes Barbosa, de 7 anos, a Brunninha, morreu na noite deste domingo, dia 7, em Recife. Ela estava internada no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP), órgão que se prontificou para recebê-la após mobilização nas redes sociais em prol da jovem. A informação foi confirmada pela instituição.
De acordo com o Dr. Fernando Figueira, chefe de cirurgia cardíaca do IMIP, a instituição divulgará um laudo “da forma mais abrangente possível” sobre as causas da morte nesta segunda-feira, dia 8, pela manhã, mas salientou que o estado de Brunninha desde quando chegou, até após o transplante era muito grave e que foi preciso, inclusive, ligá-la novamente a um coração artificial após o procedimento cirúrgico a qual foi submetida na quinta-feira.
O caso
Brunninha sofria com um problema congênito chamado “transposição das grandes artérias”, que acontece quando o paciente nasce com uma inversão das ligações da aorta e artéria pulmonar com o coração. Tal patologia faz com que o sangue pobre em oxigênio não circule para o caminho convencional, que seria os pulmões. Mesmo após duas cirurgias, o transplante feito na última quinta-feira foi tido como a única solução.
O drama de Brunninha foi conhecido através de mobilização nas redes sociais. A partir disso, uma vaga no IMIP foi disponibilizada e uma UTI Móvel foi cedida para transportá-la até a capital pernambucana.
Por lá, Brunninha passou por um transplante na madrugada da última quinta-feira, dia 4, já na IMIP. Desde então, estava na UTI em estado “muito grave”, até este domingo, quando não resistiu.
Do portal Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário