Tiros, mortes e pânico marcam a festa de Emancipação Política da cidade de Luís Gomes/RN - Jornal Potiguar

Últimas

sábado, 6 de julho de 2019

Tiros, mortes e pânico marcam a festa de Emancipação Política da cidade de Luís Gomes/RN

Violência ocorreu na XIV Feira de Negócios, Atividades Culturais e Turismo (FENACUT) em Luís Gomes


Em meio à comemoração de seus 129 anos de emancipação, na última noite da XIV Feira de Negócios, Atividades Culturais e Turismo (FENACUT) 2019, a pacata cidade de Luís Gomes (a 443 quilômetros de Natal e 204 de Mossoró) foi abalada por cenas de violência. Pelo menos duas pessoas foram mortas à bala e haveria mais um homem ferido.
Vítimas
Popularmente conhecidos por Jaime (neto de Maurina) e Franciélio (filho de Antônio Luís), ambos residentes no município, as vítimas foram baleadas por volta de 23h40 dessa sexta-feira (5), no centro da cidade, próximo à igreja matriz de Sant’Ana.
Jaime (neto de Maurina) e Franciélio (filho de Antônio Luís) - vítimas (Fotos: Portal Luís Gomes)
Estava em andamento a apresentação do artista Luan Pakerô, antecedendo à principal atração da noite, o cantor Léo Magalhães.
Com os estampidos de tiros houve pânico na multidão, provocando um corre-corre frenético de centenas de pessoas.
Muitas foram pisoteadas e sofreram escoriações.
Prisão e arma
Uma pessoa chegou a ser presa, ainda armada com um revólver 38 e toda munição deflagrada (seis balas), sendo levada pela Polícia Militar para Pau dos Ferros (a 50 quilômetros da cidade). Sua identificação (não confirmada) é de que seria o paraibano (de Sousa) Clóvis da Silva Santos.
Até o momento não se tem maiores detalhes sobre o caso.
A princípio, a versão corrente é de que o preso (pode existir mais gente envolvida) fora executar um desafeto em plena festa e acabou matando também outra pessoa que não era seu alvo preferencial.

Fonte: Blog Carlos Santos

Um comentário: