Prefeitura do Rio adia nova fase de flexibilização, mas fim de semana volta a registrar bares lotados e festa rave com aglomeração - Jornal Potiguar

Últimas

segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Prefeitura do Rio adia nova fase de flexibilização, mas fim de semana volta a registrar bares lotados e festa rave com aglomeração

 Bares ficaram cheios novamente e fora do horário; na Zona Oeste, moradores reclamaram de festa rave de madrugada e afirmam que PM só interveio no fim do evento, já de manhã.

No mesmo fim de semana que a Prefeitura do Rio anunciou que não ia entrar em uma nova fase da flexibilização, bares ficam lotados e uma festa rave atravessou a madrugada, apesar da presença da polícia.

O evento de música eletrônica foi em um sítio em Vargem Grande, na Zona Oeste. Começou na noite de sábado (15) e, segundo seguranças, deveria se estender até o fim da tarde de domingo (16).

Rave na Zona Oeste do Rio começou na noite de sábado (15) e acabou só na manhã de domingo (16) após a chegada da polícia — Foto: Reprodução / TV Globo

A PM afirmou em nota ter encerrado a festa na manhã de domingo.

Vizinhos, no entanto, afirmaram ao Bom Dia Rio que chamaram a polícia ainda de madrugada, por causa do barulho. À 1h50, uma viatura chegou, mas foi embora às 2h13, como registraram câmeras da rua — e a festa continuou.

Imagens de dentro da rave mostram uma estrutura com palco, telão, luzes e até efeitos com fogo, além de muita gente aglomerada. A festa se chamava “Night And Day Resistência” e tinha copo oficial.

O fim de semana teve outros registros de desrespeito às medidas de distanciamento social e ao uso de máscaras.

Em Jacarepaguá, na Zona Oeste da cidade, uma choperia ficou lotada na noite deste sábado (15). Muitas pessoas sem máscara podiam ser vistas do lado de fora do estabelecimento, que fica na Avenida Engenheiro Souza Filho.

A Choperia Estação Berlin informou ao G1 que adotou as medidas necessárias para a abertura da casa.

No Leblon, na Zona Sul da cidade, imagens mostram um festival de desrespeito no entorno da Rua General Venâncio Flores, na madrugada deste domingo (16). Após o fechamento dos bares, as pessoas se aglomeravam nas calçadas do bairro.

Em Campo Grande, na Zona Oeste, moradores também registraram aglomeração nas ruas. Em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, a situação se repetiu, com pessoas muito próximas uma das outras e sem máscaras.

No fim de semana anterior, as cenas de aglomeração no Rio de Janeiro também foram frequentes.

Choperia em Jacarepaguá ficou lotada na noite deste sábado (15) — Foto: Reprodução


Fase 5 prorrogada

Neste domingo (16), o prefeito Marcelo Crivella anunciou que a Fase 5 da reabertura será mantida por pelo menos mais 15 dias — a previsão era entrar na Fase 6, a última do plano, já nesta segunda-feira (17).

“Optamos por uma conduta conservadora para observar o impacto na cidade dessa quinta fase, que ainda não se efetivou completamente. Então, o Conselho Científico decidiu por unanimidade prorrogar por 15 dias a quinta fase”, afirmou Beatriz Busch, secretária municipal de Saúde.

Na prática, o adiamento da Fase 6 significa que eventos culturais, como cinema e teatro, continuam proibidos. Crivella também recuou da ideia de liberar a permanência de banhistas nas areias das praias — só o mergulho no mar está permitido.

“Devido à reação que a população teve na pesquisa que fizemos, de que achavam que isso [os cercadinhos reservados por app] não iria funcionar, então nós mantivemos a proibição. Não pode ocupar as áreas para lazer. Está previsto um banho de praia, se quiser comprar algum biscoito, compra, mas vai pra casa. Não pode ter aglomeração”, disse o prefeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário