ÚLTIMAS NOTÍCIAS

6/recent/ticker-posts

[URGENTE] Pelo menos 10 pacientes foram transferidos de Patos/PB, após acidente com caminhão que transportava oxigênio

Acidente com caminhão aconteceu no estado de Minas Gerais. Pacientes foram transferidos de forma preventiva.

Pelo menos 10 pacientes com Covid-19 foram transferidos do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC), no Sertão da Paraíba, para o Hospital de Clínicas de Campina Grande, na madrugada desta terça-feira (25), após um acidente envolvendo o caminhão que transportava oxigênio para a unidade hospitalar.

Segundos as informações da Secretaria de Estado da Saúde (SES), o acidente com o caminhão aconteceu no estado de Minas Gerais. O veículo teria tombado. Não há informações sobre feridos no acidente.

Segundo a direção do Hospital Regional de Patos, um mutirão que reuniu profissionais do Hospital de Trauma de Campina Grande e a direção geral, direção técnica e todas as coordenações do setor Covid e de enfermagem do Complexo Hospitalar assegurou a transferência dos 10 pacientes para Campina Grande e o aporte, através de cilindros extras, para que não faltasse oxigênio na unidade.

Ao constatar que o oxigênio não iria ser suficiente até a chegada de um novo carregamento - já que outro caminhão extra está sendo abastecido no Porto de Suape, em Cabo de Santo Agostinho (PE), e só chegará nesta terça-feira -, a direção do Complexo, com apoio da Secretaria Estadual de Saúde, se mobilizou para assegurar a transferência dos pacientes para Campina Grande.

"O hospital tinha 20 torpedos de oxigênio, conseguiu mais 15 torpedos e vai receber mais 50 torpedos que estão vindo de Mossoró (RN). Um caminhão extra está sendo abastecido no Cabo de Santo Agostinho, em Suape (PE), e chegará nesta terça-feira (25)", diz a nota do hospital.

Segundo o hospital, das 10 ambulâncias que fizeram o transporte dos pacientes, cinco delas vieram do Hospital de Trauma de Campina Grande e da segunda macrorregião de saúde e as outras cinco foram conseguidas de unidades da região da terceira macrorregião.

Ainda conforme a SES, a transferência foi realizada de forma preventiva para que não faltasse oxigênio.

Fonte: G1

Postar um comentário

0 Comentários