André Dantas, que é filiado à Associação Brasileira dos Produtores de Eventos (Abrape)

Com o novo decreto publicado pelo Governo do Estado, o setor de eventos no Rio Grande do Norte vai ter um calendário para retomada de suas atividades.

Para o empresário André Dantas, que é filiado à Associação Brasileira dos Produtores de Eventos (Abrape), essa decisão já é um bom caminho para que o segmento volte com seus trabalhos em todo o RN.

Pelo decreto, são três grupos com os tipos de eventos permitidos, com duas previsões de datas para eles. Os eventos de massa, sociais, recreativos e similares vão ter cinco fases que começam em 23 julho e vão até o dia 17 de setembro, quando haverá liberação para ocupação de 100% dos locais destinados aos eventos e sem limitação no público.

Segundo André Dantas, com as determinações, os empresários e produtores do setor vão alinhar o funcionamento e realização de eventos com as diretrizes do decreto. “O que mais queremos é voltar a ter nossas atividades. E isso dentro de todos os protocolos determinados”, comentou.

As fases dos eventos de massa, sociais, recreativos e similares são as seguintes:

Fase 1: a partir de 23 julho de 2021, observada a ocupação máxima de 20% da capacidade do local, limitada à frequência máxima simultânea de 150 pessoas;

Fase 2: a partir de 06 de agosto 2021, observada a ocupação máxima de 40% da capacidade do local, limitada à frequência máxima simultânea de 300 pessoas;

Fase 3: a partir de 20 de agosto de 2021, observada a ocupação máxima de 60% da capacidade do local, limitada à frequência máxima simultânea de 450 pessoas;

Fase 4: a partir de 03 de setembro de 2021, observada a ocupação máxima de 80% da capacidade do local, limitada à frequência máxima simultânea de 600 pessoas;

Fase 5: a partir de 17 de setembro de 2021, permitida a ocupação de 100% da capacidade do local. 

Post a Comment

Facebook

header ads
header ads
header ads