ÚLTIMAS NOTÍCIAS

6/recent/ticker-posts

SP compra 4 milhões de doses de CoronaVac para paulistas, relaxa quarentena e anuncia 30 eventos-teste

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira a compra de 4 milhões de doses da vacina CoronaVac para acelerar a campanha de imunização contra a Covid-19 no estado. A primeira entrega deve ocorrer ainda nesta quarta, com 2,7 milhões de ampolas vindas da China. O restante, 1,3 milhão, é esperado para até 26 de julho.

Com essa quantidade extra de imunizantes, negociada diretamente pelo governo paulista junto ao laboratório Sinovac, um novo calendário deve ser apresentado nos próximos dias. O uso dessas vacinas será dedicado exclusivamente ao estado de São Paulo, sem entrar no estoque do Programa Nacional de Imunização (PNI).

Na mesma coletiva de imprensa, realizada no Palácio dos Bandeirantes, o governador anunciou relaxamento na quarentena a partir desta sexta-feira, 9 de julho, feriado no estado. O horário de funcionamento de atividades econômicas será ampliado até as 23h — anteriormente, o fechamento de estabelecimentos era marcado para as 21h. Assim, o toque de recolher valerá entre as 23h e as 5h.

O governo também permitiu o avanço da ocupação dos estabelecimentos, de 40% para 60%. Essas novas regras valem até 31 de julho.

Em relação à semana anterior, São Paulo apresenta queda de casos (-20,6%), mortes (-10,6%) e internações (-11,4%) por Covid-19, simultaneamente. Trata-se da segunda semana consecutiva em que o estado mira para esse cenário de redução no trio de indicadores.

— A queda não ocorreu no estado de São Paulo de maneira uniforme. Ela começou um pouco antes na Grande São Paulo e na Baixada Santista — explicou o coordenador executivo do Centro de Contingência da Covid-19, João Gabbardo. De acordo com o especialista, a redução no interior do estado demorou mais para acontecer, em comparação com essas duas regiões.

O ritmo da doença em velocidade variada no estado ainda causa, portanto, impacto em regiões do interior, que apresentam atualmente ocupação de leitos de terapia intensiva (UTI) superior a 80% — Gabbardo não especificou quais são essas localidades. Por outro lado, a Grande São Paulo tem 64,56% de ocupação de leitos de UTI.

Outra flexibilização anunciada é a da retomada das aulas presenciais nos ensinos técnico e superior. A partir de 2 de agosto, faculdades públicas e privadas poderão voltar a oferecer classes presenciais com até 60% de lotação.

Contrato

Nesta quarta, o governador João Doria (PSDB) também reiterou o compromisso de que o Instituto Butantan antecipará em 30 dias a conclusão da entrega dos 100 milhões de doses da vacina CoronaVac comprados pelo Ministério da Saúde.

— O instituto Butantan entregará 47 milhões de doses complementares (de CoronaVac) até 31 de agosto — afirmou Doria.

Pelo contrato, o instituto poderia entregar esses lotes até 31 de setembro ao PNI. A ideia de finalizar o contrato um mês antes já havia sido anunciada por Doria nos últimos meses, mas a escassez de matéria-prima para a produção da vacina colocava essa proposta em risco.

Uma nova entrega do ingrediente da CoronaVac marcada para 14 de julho, com 12 mil litros, suficientes para 20 milhões de doses, permitirá manter essa perspectiva, segundo o governador. Ainda segundo Doria, a compra de doses extras exclusivas para São Paulo em nada afeta esse cronograma.

Eventos

Outra novidade anunciada pela gestão Doria é a realização de eventos-teste a partir do próximo dia 17. As atividades serão das áreas de cultura, negócios, lazer, esportes e turismo.

O acesso a esses eventos será restrito a pessoas já vacinadas. Eles serão promovidos com “rígidos controles sanitários”. A ideia é que essas experiências sirvam de modelo para uma retomada segura de eventos no estado.

Até agora, está prevista a realização de feiras de economia criativa, shows — no Allianz Parque —, da feira SP Arte, da Campus Party, do Grande Prêmio de Automobilismo de São Paulo, uma prova de corrida de 10 quilômetros, além de eventos sociais, como casamentos e jantares. Os últimos ainda neste mês de julho.

As exigências para o público participante serão: ter concluído o esquema vacinal e testar negativo para Covid-19. Haverá monitoramento entre os participantes e ocupação reduzida dos ambientes que receberão essas atividades.

O Globo

Postar um comentário

0 Comentários