Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde divulgou que as pacientes diagnosticadas com a nova cepa não apresentaram vacinação contra a Covid-19

As duas mulheres que testaram positivo para a variante delta da Covid-19 não tomaram a vacina contra o vírus. Foi isso que disse a Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS). O órgão esclarece que ao receber a notificação de dois casos positivos de contaminação pela variante Delta no município, enquanto órgão executor, iniciou o rastreio de contatos e medidas de vigilância em saúde para mitigar a transmissibilidade da cepa.

O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS/Natal), investiga os possíveis contatos dos pacientes, para viabilizar o rastreio, e intensificar a busca da variante de modo a evitar novas contaminações.

As amostras sequenciadas pelo Instituto de Medicina Tropical (IMT) são de duas mulheres, de 32 e 57 anos. A paciente de 32 anos reside em outro estado, chegou a Natal em 05 de agosto e na mesma data começou a apresentar os sintomas; segue sem internação. A paciente de 57 anos, moradora de Natal, não apresenta histórico de viagem, mas começou a ter sintomas em 08 de agosto e está internada numa unidade hospitalar. Ambos os casos não apresentaram vacinação contra a Covid-19.

A rede assistencial de Natal está preparada e se mantém vigilante em relação a novos casos. Também é importante que a população busque a vacina contra a Covid-19, bem como completar o esquema vacinal com a segunda dose. “A nova variante, de acordo com estudos, apresenta algum bloqueio imunológico mediante um esquema vacinal completo, com duas doses, por ter maior transmissibilidade”, esclarece Juliana Araújo, Diretora do Departamento de Vigilância em Saúde de Natal.

A SMS Natal reitera que o município vai oferecer toda a assistência necessária e apoio nas investigações dos contatos, bem como no surgimento de novos casos. Além disso, também pede que sejam mantidos os cuidados como uso de máscara, distanciamento social, uso de álcool e demais medidas de biossegurança.

Post a Comment

Facebook

header ads
header ads
header ads