Os países-membros da União Europeia (UE) decidiram, nesta quarta-feira (19), aliviar as restrições de viagens impostas por causa da pandemia de Covid-19 para visitantes de fora do bloco antes da temporada turística de verão (no hemisfério norte).

Embaixadores dos 27 países da UE aprovaram uma proposta da Comissão Europeia de 3 de maio para afrouxar os critérios para determinar os “países seguros” e permitir a entrada de turistas totalmente vacinados de vindos desses lugares.

A nova lista deve ser definida nos próximos dias ou, no máximo, no começo da próxima semana. Com base em dados do Centro Europeu para Controle e Prevenção de Doenças, pessoas que chegam da Grã-Bretanha e de vários outros países atenderiam aos novos critérios, mas os cidadãos dos EUA não.

Sob as restrições atuais, pessoas de apenas sete países, incluindo Austrália, Israel e Cingapura, podem entrar na UE em viagens de férias, independentemente de terem sido vacinadas.

Atualmente, o principal critério é que não deve haver mais de 25 novos casos de Covid-19 a cada 100 mil habitantes nos 14 dias anteriores nesses países. A tendência deve ser estável ou decrescente e deve haver um número suficiente de testes, que precisam mostrar uma porcentagem mínima de testes negativos. Variantes também podem ser levadas em consideração.

A Comissão Europeia propôs aumentar a taxa de casos para 100 por 100 mil habitantes. Os embaixadores da UE optaram, porém, por elevar esse limite para 75 casos por 100 mil habitantes.

Além disso, para as pessoas imunizadas terem acesso elas precisam ter recebido uma vacina já aprovada pela UE – as que constam de uma lista de emergência da Organização Mundial de Saúde (OMS) também podem ser consideradas.

CNN Brasil

Post a Comment

Facebook

header ads