No RN, curso oferece oito vagas para estudantes residentes. Bolsas são de R$ 1,6 mil


Incentivar a revitalização da indústria nordestina por meio da inovação: este é o objetivo de um Curso de Residência (pós-graduação lato sensu) voltado para profissionais com graduação nas áreas das Engenharias, Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Estatística e Administração. Estão sendo oferecidas oito vagas para o Rio Grande do Norte, onde a instituição correalizadora é a UFRN, por meio do Instituto Metrópole Digital (IMD).

As inscrições já estão abertas e podem ser realizadas por meio deste link, onde também está disponível o edital que disciplina o processo seletivo. As bolsas para os candidatos aprovados será no valor de R$ 1.680. A Residência foi criada através do “NE4.0 – Programa de Revitalização da Indústria Nordestina”, iniciativa firmada por meio de convênio entre a Universidade de Pernambuco (UPE) e a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

O programa irá abranger os polos do Ceará, Rio Grande do Norte / Paraíba, Sergipe / Alagoas e Vale do São Francisco (Petrolina/Juazeiro). As aulas no polo local serão realizadas presencialmente no IMD e contarão com professores do Instituto, além de docentes da UPE. O formato do curso inclui as aulas teóricas e também o desenvolvimento in loco de projetos, por parte dos estudantes residentes, em indústrias potiguares.

Segundo o coordenador da Residência no estado, o professor do IMD Anderson Cruz, as empresas que receberão os residentes serão as seguintes: Clan, Três Corações, Coteminas, Guararapes, Cristalina, Coco e CIA, Mar Aberto e BqMil. Pelo menos dois gestores de cada indústria participarão da residência, além do próprio profissional selecionado. Um professor-orientador acompanhará o projeto que cada indústria desenvolverá durante a residência.

Estímulo

Anderson Cruz destaca que o objetivo é “estimular as empresas para que desenvolvam projetos inovadores, a fim de se tornarem mais capazes em processos comumente realizados pelas indústrias da quarta geração”. Ele também ressalta a oportunidade de formação profissional – teórica e prática – que o curso oferece.

O coordenador explica que a Residência pode ser vista como um importante primeiro passo. “Queremos que este programa desperte nas indústrias o interesse de continuarem os projetos, iniciados na residência, para serem aperfeiçoados e ampliados futuramente, por meio de parcerias para programas de Pesquisa & Desenvolvimento”, afirma Anderson Cruz.

Processo seletivo

A seleção para as vagas de residentes será realizada através da análise da documentação enviada pelos candidatos e de entrevistas. As inscrições poderão ser feitas até o dia 4 de fevereiro e, para isso, deverão ser seguidas todas as orientações especificadas no edital do processo seletivo, onde também constam os pré-requisitos a serem observados e documentos necessários.

A taxa de inscrição é de R$ 100 e serão ofertadas, ao todo, 46 vagas, levando-se em conta todos os estados da região onde o curso será implementado.

Post a Comment

Facebook

header ads