Foto: Reprodução/Instagram

Na manhã desta segunda-feira (7), a Polícia Federal esteve na casa do dono de uma página famosa nas redes sociais, que leva o nome de Caicó. Na postagem, ele sugere envenenar o jantar do presidente Bolsonaro. Duas viaturas policiais foram na casa do jovem e realizaram buscas. Ele prestou esclarecimentos e os policiais foram embora. Segundo o advogado de defesa, os policiais foram cordiais e foram averiguar até que ponto aquelas informações sobre a ameaça eram verídicas.

“Ele (Bismarck) disse que foi motivado por essa onda de ódio nas redes sociais, sem nenhuma pretensão de agredir ou atentar contra a vida do presidente. Foi um ato impensado, infeliz, e pelo qual ele está arrependido”, disse o advogado Navde Rafael.

Mais cedo, um print foi publicado falando que o jovem teria sido preso, fato que não aconteceu. Saiba mais: CORREÇÃO: Não procede que Polícia Federal prendeu dono de página que sugeriu envenenar Bolsonaro

Ainda de acordo com o advogado, o autor da postagem já teve a conta nas redes sociais derrubada e ele está em um local seguro, por supostamente estar sofrendo ameaças após a publicação. “Tememos pela integridade dele, que está bem abalado”, disse Navde Rafael.

Autor da frase se diz “criador de conteúdo digital” e dono da famosa página do Carnaval de Caicó Oficial, que tem 49,1 mil seguidores no perfil do Instagram. “Quem será que vai fazer o serviço de colocar veneno? Falta alguma. É até um serviço de bem pra sociedade”, comentou o jovem, identificado como Bismark Victor.

Relembre o caso: Dono de página famosa que leva o nome de Caicó sugere “envenenar” Bolsonaro; Jantar do Presidente na cidade continua sem local definido

Com informações Tribuna do Norte

Post a Comment

Facebook

header ads