A governadora Fátima Bezerra (PT) garantiu nesta quarta-feira (2) o pagamento do piso nacional do magistério. A declaração foi dada durante a leitura da mensagem anual, que marca o início dos trabalhos no legislativo estadual.

O Governo enfrenta uma queda de braço com o Sindicato da categoria, que cobra a implementação dos 33,24% previstos na lei e autorizados pelo Ministério da Educação. Na última audiência, na segunda-feira, o Executivo não chegou a apresentar uma proposta para o escalonamento do reajuste. Uma assembleia dos professores está confirmada para hoje, a partir das 14h, e há ameaça de deflagração de greve.

Durante a leitura da mensagem anual, Fátima destacou que o Governo do PT aplicou a lei do piso durante os primeiros três anos do mandato dela “com reajustes salariais acumulados em 17,5%”, disse.

A governadora lembrou ainda que o Executivo implantou as progressões verticais, beneficiando 10 mil professoras e professores, investimento de R$ 47 milhões por ano. Um direito, segundo Fátima, negado há quase uma década.

– E já iniciamos o diálogo com o sindicato dos trabalhadores em educação pública sobre o piso nacional do magistério de 2022, com vistas a efetivar o seu cumprimento. A intenção do governo é mais uma vez cumprir o piso, garantindo paridade entre ativos e aposentados e contemplando toda a carreira, o que não é feito nos outros estados”, concluiu.

Post a Comment

Facebook

header ads