O avião que transportava nesta quarta-feira (6) três brasileiros e desapareceu na Argentina teria enfrentado condições adversas, segundo informações da Record TV. O monomotor RV-10, de registro PP-ZRT, reportou gelo nas asas antes de perder contato na região de Bahía Bustamente.

Freddy Vergnolle, presidente do aeroclube de El Calafate, de onde o avião com os brasileiros decolou, confirmou a versão sobre o gelo nas asas ao veículo argentino Radio 3.

Segundo Vergnolle, os tripulantes de um dos dois aviões que acompanhavam o monomotor brasileiro afirmaram que a aeronave desaparecida reportou “muito gelo” antes de perder contato.

O avião era pilotado pelo empresário catarinense do ramo da construção civil Antônio Carlos Castro. Com ele estavam o advogado Mario Pinho e o médico Gian Carlo Nercolini.

O monomotor partiu de El Calafate e tinha como destino Trelew, mas o mau tempo teria levado Antônio Carlos ao litoral. O último contato da aeronave ocorreu às 17h desta quarta-feira.

As condições meteorológicas ruins fizeram com que autoridades argentinas suspendessem as buscas pelos brasileiros. O diretor da Defesa Civil de Chubut, José Mazzei, contou ao portal argentino Cadena 3 que não há rastros do avião, mas sim a esperança de que a tripulação tenha conseguido pousar em alguma pista improvisada.

“Por enquanto não há notícias, nem rastros, e temos toda a esperança de que o avião tenha conseguido pousar caso tenha sofrido uma avaria, para a qual estão sendo procuradas pistas de pouso na área”, disse Mazzei.

R7

Post a Comment

Facebook

header ads