O ex-secretário de Desenvolvimento Econômico do RN e pré-candidato a deputado federal, Jaime Calado, foi o entrevistado do programa a Voz da Liberdade, da rádio Liberdade FM (87,7).

Aos apresentadores Gilson Moura e Valdemir Tapioca, ele falou sobre o papel importante da cidade de Parnamirim na Segunda Guerra Mundial e, na sequência, fez um balanço sobre os três anos e três meses à frente da Sedec-RN.

Para Jaime, um dos maiores legados deixados pela sua gestão na pasta foi a criação das sete Câmaras Temáticas e Setoriais (Indústria, Comércio e Serviços, Energias, Mineração, Pesca e Aquicultura, Ciência, Tecnologia e Inovação e Micro e Pequenas Empresas) que aproximaram o governo das empresas, com envolvimento do Sebrae, as universidades e faculdades, além das instituições de crédito.

“Desde o início, a governadora Fátima Bezerra tem conduzido sua gestão com base no diálogo com os empresários. Meu trabalho foi aproximar o empresariado do governo e o governo do empresariado, e é exatamente isso que fizemos”, disse.

O ex-secretário destacou também a importância da reformulação dos incentivos fiscais, em especial do Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Econômico (Proedi), que recuperou a competitividade do estado, possibilitou investimentos e a criação de empregos e ainda fomentou a Ciência, a Tecnologia e a Inovação. “Quando criamos o Proedi fizemos questão de incluir uma cota para recuperar o fundo da Ciência, Tecnologia e Inovação, que estava zerada e sem fonte nenhuma de recursos, e assim a Fapern voltou à vida”, relembrou Jaime. “Também reativamos o Conselho da Ciência e Tecnologia, o Coneciti, que não se reunia desde 2013, e incluímos o “i”de Inovação, porque não tinha, e é isso que o RN precisa e que as empresas precisam, Inovação.

Com a simpatia já conhecida por todos e um preparo que o credencia a ocupar qualquer cargo público, apontou caminhos para o futuro do país, em especial aos estados produtores de energia, se comprometendo em continuar lutando em busca de uma legislação capaz de compensar esses estados.

Jaime aproveitou a oportunidade para mandar alguns recados aos opositores da governadora Fátima no plano nacional e disse estranhar que nenhum ministro tenha capilaridade política para disputar o governo do estado e afirmou que disputará uma cadeira de deputado federal e, para isso, teve que mudar de partido para compor uma nominata forte, capaz de se eleger. O Republicano foi o partido escolhido pelo ex-secretário para essa disputa.

Ao final da entrevista, Calado se emocionou ao falar de sua infância pobre e também de sua carreira profissional vitoriosa, quando se formou em medicina, um sonho desde criança, além de destacar as gestões de excelência na Prefeitura de São Gonçalo e também na coophab, como um dos fundadores. Na entrevista calado falou muito e bem sobre todos os assuntos de interesse da população do Rio Grande do Norte.

Post a Comment

Facebook

header ads